Home

Temer e Joesley 2
Permaneceu durante 32 meses no Planalto, depois de ter ajudado a defenestrar a titular, Dilma Rousseff, por tonta e ter quebrado o país.

Já como titular, recém saído da fornalha, assistiu a dois de seus ministros serem convocados à prisão, por corrupção, e logo depois foi se seguindo a queda de uma penca de outros, todos levados pela mesma razão; corrupção.

Não tardou, ele próprio, Temer, entrar na roda, com flagrante pior que batom na cueca.

Precisou gastar os seus bônus, junto ao Congresso, para escapar de duas acusações cabeludas, que terminariam, não fossem anuladas, no STF.

E, no entanto, subjugou a inflação, que recebera praticamente com dois dígitos.

Conseguiu estancar a maior recessão de nossa história recente, legado do lulopetismo, que ele e seu partido, avalizaram.

Aprovou a Reforma Trabalhista, e hoje já temos os primeiros resultados.

E, se mais não fosse, impôs um teto de gastos ao país nos próximos 20 anos.

Que Governo até hoje conseguiu tanto, em tão pouco tempo?

O diabo do homem exibe, deixando a Cadeira, a maior rejeição de um presidente vivo até, em todo o planeta; mais de 80% de reprovação.

Atualmente passeia seu derretimento e desencanto político pelos pisos nobres do palácio presidencial, assistido, certamente, por uma das mais belas mulheres que o Planalto já hospedou, como 1a Dama.

Qualquer juízo que se lhe faça, agora, carece de distanciamento, contém o pecado do açodamento, do juízo ligeiro, de que já nos advertiu Eça.

Por isso aguardemos o juízo do tempo, que nada perdoa.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s