Home

PSOL - 111

Domingo passado a Venezuela de Maduro realizou eleições municipais e a Oposição recusou participar da farsa.

O eleitor que votava em Maduro deixava a cabine e recebia o Carnet de La Pátria, que lhe outorgava  benefícios  sociais dados pelo Governo.

No dia seguinte Maduro ocupou  a mídia e decretou; os partidos que se recusaram a participar das eleições municipais  perderam o direito de votar para presidente em 2018.

Não se leu, não se ouviu, até agora, ninguém protestar contra tamanha violência, num país que nos faz fronteira, e no qual o Brasil despejou, recentemente, tantos recursos.

PSDB, esquece, posto ter se depreciado além da conta, ao não dar Cartão vermelho para Aecinho.

E Lula, Dirceu, a bolivariana Gleisi Hoffmann, o PT?

E o PSOL de Chico Alencar, Guilherme Boulos, Freixo, Luciana Genro, emitiram algum juízo, questionaram tal medida?

Que disseram as esquerdas? Nada, absolutamente nada.  Silêncio dos cemitérios, da Casa dos Mortos.

Agora, em Julho, na Nicarágua, diante do Foro de São Paulo, encontro dos partidos de esquerda latino-americanos, a presidenta Gleisi do PT, muito eufórica, toda serelepe, como de resto, ratificou “apoio ao presidente Maduro”.

Faz sentido.

A Venezuela, este ano, 2017, teve um refluxo em seu PIB de 12%. Não é pouca coisa. A inflação deve alcançar, até o fim do ano, 800%, e a previsão, para 2018, é de mais de 2.000%.

Este foi o modelo que o Lulopetismo, com Lula e Dilma liderando, queria que seguíssemos.

Ainda há quem lamente a cassação de Dilma, a tonta, que de tão tonta, chegava a ser engraçada.

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s