Home

Pezão, Lula, Paes e Cabral
Caem os últimos grandes líderes da aliança PT/PMDB que governou o estado do Rio, em suas diferentes esferas, durante mais de uma década, viabilizada pelo Governo federal.

Cabral já havia tombado, de forma diferenciada pelo excesso de foco no capítulo das propinas.

Pezão era citado, mas nada que o comprometesse de papel passado, conforme diz o povo.

Restava Eduardo Paes, jovem travesso, que ficara até então, à margem das malfeitorias daqueles tempos dourados.

Pezão e Paes caem pelas informações do marqueteiro Renato Pereira, que em diferentes campanhas, os ajudou a ocupar o Olimpo das delícias do poder, alavancados pelo Caixa 2, e não menos por outros atalhos.

O marqueteiro conta que ele e seus sócios recebiam malas ou sacolas de dinheiro de seus clientes, ou procedentes das empresas que prestavam serviços ao estado, à prefeitura, ou a ambos.

Destaque para Andrade Gutierrez e Odebrecht, afora as empresas de transporte de Jacob Barata.

Posso dizer, com segurança, que ninguém conhece melhor os políticos que os marqueteiros que conduzem suas campanhas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s