Home

favelas 11

As favelas cariocas, especialmente a Rocinha, que faz divisa com os bairros de metro quadrado mais caro da cidade, certamente do país, viraram zoológico.

Não venham com a lorota de vista para o mar.

Esse visual, temos no Pão de Açúcar, Cristo, e de resto em toda a orla da Zona Sul.

Quando os turistas estrangeiros, percorrendo a Rocinha, não encontram os traficantes armados, revelam decepção.

Que pena, resmungam, entre os dentes.

Nada mais fascinante que um adolescente negro com um AK47, cercado de parceiros, todos mal vestidos, alguns já desdentados, numa guerra de verdade, não convencional, enfim, guerra de guerrilha no coração dos barracos.

Querem imagens, fotos da miséria elevada de uma das cidades mais lindas do mundo, crianças descalças, e, quem sabe, até mesmo o áudio de um tiroteio pontual.

Ora, ora, por quem sois!

No retorno aos seus países fazem um sucesso invejável.

Afinal de contas o 3º mundo é ou não é objeto de curiosidade “sociológica” para os turistas do 1º mundo?

Guerra entre traficantes e forças armadas, disponível ao lado dos hotéis onde se hospedam, não é qualquer país que pode oferecer.

Depois reclamam.

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s