Home

Temer e Aecio

Temer e Aécio, em mar revolto, nadam no limite do afogamento.

Terão esta semana seus destinos selados.

Passam pelo crivo do Congresso.

O primeiro busca arquivar a denúncia que o aponta indigno do cargo, já Aécio corre o risco de seus pares não o devolverem às delícias da noite.

Estão unidos, um do PMDB e o outro do PSDB. 

A demora do partido de FHC em lançar Aécio ao mar, trouxe a radioatividade do “quadrilhão do PMDB” para o interior do PSDB.

Temer, pela cooptação, num Congresso que perdeu o respeito, deve ter a denúncia arquivada.

Já Aécio não tem, entre os seus pares do Senado, a certeza de receber o mandato de volta.

Resultado da equação; um vai concluir o mandato cada vez mais como pato manco. 

O outro assiste, Deus sabe como, ao naufrágio do sonho, que esteve em suas mãos, tragédia  parecida a que acontecera  com o avô.

Com uma brutal e perversa diferença.

Tancredo, fulminado praticamente sentando na Cadeira, foi chorado nas ruas pelos quatro cantos do país.

Já Aécio, o neto estimado, ao enterrar o sonho, é hostilizado em qualquer rua, em qualquer viela.

Virou maldição e sua radioatividade ameaça até o retorno de seu partido à cadeira do Planalto.

A vida, com suas estranhas surpresas, não raro é uma trapaceira maldita, friamente cruel.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s