Home

andrei
Há, na Divina Comédia, onde se diz que dor maior que perder um filho ou um amigo, não existe.

Ao tempo de Sócrates dizia-se que a filosofia era o aprendizado da morte.

Filósofo era aquele que se preparava para morrer, até porque a vida, todas as vidas, nada mais é que a progressão em direção à morte.

E, no entanto, a perda de um filho, e que filho, conforme aconteceu com Andrei Bastos, jornalista, conhecido de longa data, amigo, moramos anos no mesmo prédio, é um golpe que nenhuma filosofia, religião, ideologia pode consolar.

Nas cidades brasileiras, especialmente o Rio, os assassinatos estão brutalmente banalizados.

Vamos admitir, como consolo, que esses bandidos venham a ser presos, hipótese nada provável.

Não terão mais de 5, 6 anos de punição.

Assassinar, barbarizar, violentar, estuprar, hoje, entre nós, não cassa a vida de ninguém.

Tombar diante das armas desses bandidos, aí, sim, é definitivo.
10/01/2015

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s