Home

Messi 111

Messi ao classificar a Argentina para a próxima Copa do Mundo na Rússia, fazendo três gols, tirou o país do buraco, e se recolheu, à noite, como entidade mítica, muito mais que um herói cultural que paira e governa povos afastados do processo civilizatório.

Fez mais; resgatou o orgulho nacional de uma nação extremamente vaidosa, e emergiu soberano, dentro do Olimpo, Olimpo dos deuses temidos e adorados, como o mais desejado dos homens.

Se ontem à noite desejasse a mais desejada das mulheres portenhas, por sinal belíssimas, arrebatadoras, não haveria, vamos supor, recusa, não haveria a mais ínfima e articulada rejeição que elas, mais que ninguém, tão bem sabem gerir.

Embora, nunca é demais lembrar – por predador nunca foi acusado – Messi seja o mais discreto, o mais simples, o mais fiel, o mais ordeiro e recatado das grandes celebridades do futebol internacional.

É o que reza a lenda.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s