Home

Dante Aligueri

Nada mais arrebatador do que a paixão. E nada mais desastrado.
 
Há mais; se tirar passaporte para nela se instalar, quem sabe jurando o “até que a morte nos separe”, aí então configura sandice, produzindo fatura de preço impagável, a médio e longo prazo.
 
O apaixonado é antes de tudo um alterado, padece, com todo o respeito, de bom senso.
 
E a paíxão não é território exclusivo das relações amorosas.
 
Ela acontece na religião, nas atividade políticas, – nestas duas áreas vira fanatismo – e não menos na eleição desvairada do outro.
 
O deslumbramento, por exemplo, nos crimes praticados por Sérgio Cabral e sua esposa, Adriana Ancelmo, que lideraram uma quadrilha insaciável, for certamente uma forma de paíxão, de entrega absoluta pelo dinheiro, pela ostentação.
 
Machado, o mestre, sempre nos alertou sobre os perigos da Paixão.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s