Home

Diabo 18

Minha filha, num gesto de hostilidade, me chamou de diabo.

Ora, nenhum pai, por pior que seja, o que parece ser o meu caso, gosta de ser tratado assim.

Até porque essa é uma entidade polêmica, temida, sedutora, imbatível para muitos, e raramente resistível.

Claro que o diabo é uma criação humana. Assim como os deuses.

No começo dos começos, na primeira noite dos tempos, ele naturalmente não existia.

Na Grécia antiga, e também entre os povos primitivos, os deuses são muitos, excessivos, e regem a vida de todos, não poupam ninguém.

Negá-los é postura perigosa, senão fatal.

Sócrates, o grande Sócrates, foi obrigado a tomar cicuta porque teria blasfemado contra eles.

Bem parecido com o que acontece hoje, entre nós, só que agora de forma traiçoeira, sem julgamentos, regidos pelos fanatismos religiosos, éticos, políticos, criação, por sinal, do diabo.

O pior do diabo, e ao mesmo tempo o mais invisível, é sua dissimulação.

Ele tem voz mansa, é insinuante, educadíssimo, generoso, vive defendendo os pobres, oprimidos, fala em  justiça social, está sempre empunhando as grandes bandeiras.

O diabo é a instituição do politicamente correto.

Vale lembrar que sua voz é doce, sua postura ereta, adora passear seus encantos e doçura, não esconde erudição, saber literário, o que encanta as mulheres, e não raro é visto andando, alegremente, cercado delas.

Quando tem alguma missão na Terra, o faz na condição de mulher, já que assim tem mais sucesso, conforme nos conta Maquiavel.

Conhece, como poucos, o calcanhar de Aquiles dos homens.

Oferece sonhos, promete sucessos, acena com a beleza permanente, seduz com suas promessas.

Vai aos detalhes, por sinal, o seu forte.

E, no entanto, nunca esquecer; o diabo é dissimulado, não é flor que se cheire.

Conheço um texto, infelizmente não conheço o autor, que ensina:

“Deus deu à mulher um corpo esbelto e provocante./O diabo inventou a celulite, as estrias e o culote. /Deus deu à mulher músculos perfeitos. /E o diabo os cobriu com lipoglicerídios. /Deus deu à mulher uma voz suave, doce e melodiosa. /O diabo a fez falar demais.”

Esse último tem as digitais do diabo!

Por tudo isso, há quem diga que o diabo é homossexual. Pode não ser verdade. Mas que não morre de amores pelas mulheres, é verdade.

E, no entanto, ele nunca diz quem é de verdade. Está sempre dissimulando.

Por essas e outras, acho injusto o juízo de minha filha, logo ela, a queme tanto me dediquei, tanto amei!…

Como dói!…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s