Home

Maduro 22

A votação da Constituinte de Maduro provocou ontem 10 mortes, oficialmente; a Oposição garante que foram 14 as pessoas eliminadas.

Chega, a 125 mortes, nos últimos 4 meses, afora centenas de feridos, e mais de 1.500 presos.

Ontem houve confrontos nas ruas, não só em Bogotá, mas em diferentes outras províncias. Capítulos de uma guerra civil.

Tiros, agressões, carros blindados com bombas de gás lacrimogêneo, tropas armadas invadindo bairros, buscando os opositores de Maduro, num confronto desigual.

Uma juíza, Elenis del Valle Rodrigues, buscou refúgio na residência do embaixador do Chile em Caracas, já que fora designada para a Assembleia Nacional opositora.

Assim como ela, pessoas mais simples estão em fuga, abandonando o país e buscando as fronteiras do Brasil, da Colômbia e refúgio em outros países.

Se tudo isso não é uma ditadura, o que seria?

Curioso não é o PT de Lula e Gleisi Hoffman, esta por sinal padece de déficit de dosimetria verbal, defenderem Maduro.

Faz sentido.

Curioso é um partido como o PSOL, na mesma trincheira, justificar toda essa violência.

PSOL de Chico Alencar e seus companheiros fazerem essa defesa, apesar de contorcionistos pragmáticos, é algo que estarrece, surpreende, e revela de verdade que para qualquer ideologia – esquerda, direita, religiosa – os fatos não contam.

O que conta é a consistência e unidade ideológica, mesmo diante de crimes e aberrações com estas dimensões.  

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s