Home

walter fontoura 1

Foi um poderoso profissional do jornalismo brasileiro.
 
Contido, discreto, muito elegante no trato com as pessoas, tinha absoluta consciência da liturgia das diretorias que exerceu, tanto no JB, como no Globo.
 
Na 2a metade dos anos 70, plantão de sábado, recebo um telefonema para ir almoçar com ele no Le Bec Fin(?), seria esse mesmo o nome? em Copacabana.
 
Ele dizia fazer restrições à badalação sobre índios, mas confessava, sorrindo, ” me suportar”.
 
Na 2a feira seguinte chego à redação do JB, e o Lutero, Chefe de reportagem, me demite. Explicou que não podia ter um repórter “bissexto”.
 
Injuriado, procuro o Walter Fontoura, diretor do jornal, e digo que ele, ao me convidar, decretou minha demissão.
 
Ficou em silêncio, olhou demoradamente para uma folha em sua mesa, um silêncio insuportável.
 
– “Xingu”, era assim que às vezes me chamava, acho que o jornal ficou pequeno pra vc.
 
Walter Fontoura sempre foi irreverente, quase cáustico, perverso em suas observações, e sai de sua sala odiando sua pessoa.
 
Nunca mais voltamos a nos ver, e nunca perdi o respeito que ele sempre mereceu de todos nós.
 
O curioso é que decorridos todos esses anos, compreendi depois, Walter Fontoura tinha absoluta razão.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s