Home

Lula - Campanha

O Datafolha crava Lula na dianteira para as eleições presidenciais de 2018. Em seguida vêm Bolsonaro e Marina, empatados.

Pesquisas quanti, com um ano de antecedência, valem tanto quanto uma nota de R$3,00.

Por instantâneas, não definem tendências.

Há mais; presente no dia a dia do noticiário, há 14 anos, tem recall, o que não acontece com Bolsonaro, esse sim, pode significar uma tendência, o que nos seria uma desgraça.

Depois, candidato majoritário com 42% de rejeição é difícil, quanto impossível emplacar.

No Brasil nenhum candidato presidencial se elegeu até hoje sem o apoio da classe média. Collor, Lula, FHC são exemplos recentes.

Hoje Lula já não tem mais esse apoio, embora nas regiões mais pobres do país tenha voto cristalizado. Junto principalmente aos excluídos.

Portanto, cautela, com o assanhamento de que Lula será imbatível. Ele, bem informado, sabe que não.

Mas precisa, respondendo a cinco ações penais, dizer que será candidato.

Condenado, e não podendo se candidatar, será o melhor dos mundos.

Vitimizado, poderá, mais uma vez, eleger um poste. Lula não é um acadêmico, e não poucos são umas bestas, mas sabe muito bem das coisas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s