Home

Lava-jato 1

Houve, no início, o corrupto paroquial, gente boa, prestador de serviços e favores, incrustrado na máquina local.

Logo depois tivemos o corrupto municipal.

Cumprido o mandato, ou ao seu final, já mudara de endereço, hospedando a família num bairro mais qualificado, menos banal.

Natural o advento do corrupto estadual, de maior fôlego, onde a construção de patrimônio não era mais trivial.

Estava inserido no cacicado geral, era parte, ou líder de um grupo geral.

Hoje temos o corrupto federal, de mão extensa e legal, herói nacional, seguidor profundo de nossas raízes culturais, filho dileto de Macunaíma, o herói monumental.

Macunaíma, figura legendária, essência de nossa formação, é o herói brasileiro, posto sem nenhum caráter, é, no entanto, o nosso herói nacional.

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s