Home

Tribunal Superior Eleitoral

Tribunal Superior Eleitoral, onde ora se decide o mandato de um presidente da República, precisa sim, prestar contas.

Cassar prefeitos, governadores de pequenos estados, sempre o fez. Vejamos agora, num processo que já se arrasta há 29 meses, que resposta teremos desta supreca Casa

A estampa de seu prédio, em Brasilía, é faraônica, 111 mil m2, requerendo um orçamento de R$1,2 bilhão anualmente, onde se gastam, nos conta o repórter José Casado, a bagatela de R$360 mil por ano,  apenas em combustível para sua frota.

Apesar de toda essa estrutura, o TSE nunca puniu as campanhas milionárias, os grandes corruptores, as grandes empresas, e não menos os políticos do alto clero. 

Um pouco antes da diplomação da chapa vitoriosa Dilma/Temer, portanto PT/PMDB, em 2014, o Tribunal de Contas da União, a Receita Federal, e até mesmo o  Banco Central já haviam denunciado a contabilidade plena de irregularidades, falsificação de notas, e uma soma imensa de malfeitorias.

Tudo isso consta em relatórios dessas três instituições.

E, no entanto, o TST, fez ouvidos de mercador, e agora, 29 meses depois, é possível que anule todas essas provas e faça jus ao imenso monumento de seu prédio, um verdadeiro elefante branco quando se trata de investigar o poder maior, o topo da pirâmide, os pró homens da república.

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s