Home

Guevara 7

Oito fotos, até então inéditas, do corpo de Che Guevara após o seu fuzilamento, no vilarejo de La Higuera, nos Andes bolivianos, foram recentemente publicadas.

O mês de outubro registrou os 47 anos de sua morte.

As fotos talvez sejam do fotógrafo francês, Marc Hutten, na época correspondente da AFP. É uma suposição, não se tem certeza. Hutten morreu recentemente, em 2012.

Junto à publicação destas fotos, foi mostrado também as imagens da guerrilheira Tânia, também eliminada, que no início participou dos primeiros movimentos da guerrilha de Guevara.

Tânia teria sido amante de Che.

Guevara foi preso, após intenso combate, no dia 8/10/67, na famosa “Quebrada de Yuro”, e fuzilado no dia seguinte, em La Higuera, após intensos interrogatórios, certamente alavancados por torturas sofisticadas.

Lá estive, alguns anos depois, a serviço, fazendo reportagens para os jornalões e revistas do país.

Curioso é que o agente da CIA que, entre outros, o interrogou e torturou barbaramente, era cubano. Pelo que se sabe, não abriu nada. Há um episódio muito interessante, acontecido no próprio dia de seu fuzilamento.

Capturado no dia 8, só foi eliminado no dia seguinte, 9 de outubro, e o seu estado físico era deplorável. Ainda pela manhã uma professorinha do vilarejo, Júlia Cortez, obteve autorização das tropas bolivianas e lhe deu um prato de comida.

Com ela se dispôs a falar, o que não acontecera antes com nenhum torturador.

Quando ela lhe perguntou por que “escolhera essa vida, se você é um homem tão bonito”, Guevara teria respondido; “ por questões de ideais, por questão de ideias”.

Júlia Cortez conta que Guevara chegou a lhe dizer que sua comida, era uma das melhores a que já tinha desfrutado.

Elegante, com as pessoas que gostava, certamente estava sendo sincero, já que todo o seu grupo guerrilheiro estava esfacelado, sem água, sem comida, sem nada.

Morto, Guevara transformou-se no símbolo de todos os movimentos de protesto da esquerda latino-americano, inclusive de emergentes grupos guerrilheiros.

Decorridos quase meio século, sua imagem como símbolo, vai perdendo força, vai perdendo encantamento.

Mas pode ressuscitar.

Lá isso pode!… É ainda muito cedo para se firmar uma convicção, cristalizar um conceito!…

20/11/2014 – data da publicação deste texto.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s