Home

Members of Hashid Shaabi or Popular Mobilization Forces (PMF) fire towards Islamic State militant positions in west of Mosul

HÁ seis anos que Bashar al-Assad, presidente da Síria, apoiado pelo Irá e Rússia, entre outros, vem dizimando impunemente o seu povo, numa guerra civil sem fim.

Ontem, assustando o mundo, os EUA, sob o comando de Trump, lançaram 59 mísseis Tomhawk, na província de Homs, destruindo aeronaves, pistas de pouso, depósitos de combustíveis e matando militares.

Trump está na contramão de um mundo que busca caminhos, mas sua alma é pesada, alma de milionário. E, no entanto o episódio de ontem pode lhe conferir a sagração de herói.

Obama, que encantou o mundo civilizado, se omitiu, no limite do humano, com os excessos desfechados por Bashar al-Assad. O útimo, guerra química eliminando até crianças. Embora vá continuar negando. Já fez o mesmo em 2013.

Há um detalhe; a guerra-fria se consolida, e os ataques de ontem sinalizam o imprevisível, uma vez que dá início ao confronto direto entre duas potências nucleares; EUA e Rússia.

Guerra entre nações é semelhante à briga de rua numa madrugada escura; sabemos como começa, às vezes nem tanto, mas não sabemos como acabará.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s