Home

darwin-1840

Faz pouco, nasceu em fevereiro, o cristão inglês Charles Darwin (1809/1882), que faria estremecer os princípios da fé religiosa no Ocidente, e praticamente enterraria a figura de Deus.

Foram uma pauleira, as suas descobertas.

Darwin revolucionou os conceitos sobre a evolução das espécies através da teoria da seleção natural. Um chute no estômago de praticamente todas as crenças, religiões e fé existentes no mundo.

O curioso é que o diabo de sua teoria, transparente como o nascer do sol numa região tropical, até hoje encontra resistência, permanece na penumbra.

Na vida de um gênio, tudo é curioso.

Na de um idiota, nem morder a perna de um pit-bul vira notícia.

Senão vejamos; por pouco o assassinato de Deus – teoria da evolução – teria sido adiado, pelo menos por várias décadas.

É que antes de embarcar no navio HMS Geagle, fundamental para suas pesquisas, uma antiga namorada, que havia dado perdido, Fanny Owen, se reapresentou.

Ora, quem dá perdido, quando retorna, mesmo com os ressentimentos de praxe, conta sempre com o crédito do abandono.

Ora, ora, por quem sois; a semente do desejo, da paixão, sempre foi a rejeição, o abandono, o “deu perdido”.

A paixão reacende, mas Darwin não desiste da expedição. Era um obcecado, tudo bem.  

O barco parte, juras de amor, principalmente das mulheres – vou ser demonizado – têm a volatilidade de nuvem num dia de tempestade, e, ao chegar ao Rio, em 1832, recebe uma carta da amada.

Nela constava que sua arrebatadora e eletrizante Fanny dava perdido novamente, mesmo com Darwin todo se querendo, e a ela também, iria casar com outro.

Fanny, tudo pareceu, era o diabo de saias.

Darwin supera o novo abandono, não desiste da viagem, e o mundo nunca mais seria o mesmo após o seu retorno e a paixão sepultada.

Eis uma história que, no silêncio do quarto da Chica e do Bruno, nos idos de suas infâncias era resgatada.

Nela não haveria o casamento, e tampouco que foram felizes para sempre.

Nem eles, o casal que não houve, nem o mundo, posto que sem Deus, esse mesmo mundo teve que se redesenhar! Até hoje!…

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s