Home

luis-fernando-verissimo-recebe-a-condecoracao-da-ordem-de-rio-branco-das-maos-do-entao-presidente-luiz-inacio-lula-da-silva-em-2005-1353610251151_956x500

(…) Não há muita diferença entre o que acontece hoje e como era na Velha República, em que o país era governado por uma casta autoungida, que só representava a si mesma.

Agora é até pior, pois a aristocracia de então não se disfarçava. Hoje, temos uma democracia formal, mas que também representa poucos, e se faz passar pelo que não é.

O Veríssimo é cada vez mais um pote até o pescoço de mágoas. E o pior, anda perdendo o senso.

Ignorar que o PT e Lula, após quase 14 anos de poder, não têm nenhuma responsabilidade sobre esse latifúndio de corrupção, propinas e má gestão é confessar, publicamente, que perdeu o senso e não menos a razão.

Há quem diga não ser apenas mágoa.

As vendas dos livros também derreteram. Na área pública?

Certo, nenhuma perda, uma ilação, nenhuma dor coletiva, é mais sofrida, mais dolorosa que a perda particular.

Da mesma forma que a alegria. Nenhuma alegria pública, coletiva, supera a felicidade privada, particular. Outra ilação irresponsável.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s