Home

José Dirceu - m

A Lava/Jato mexeu em casa de maribondo, certo. Uma desgraceira. Mesmo assim, o mais trágico é que o diabo dessa operação não deixa memória.

Como a cada pena que se puxa surge uma galinha, nos ensinou Teori Zavascky, nenhuma notícia, nenhuma condenação, nenhum escândalo por mais cabeludo, sobrevive por mais de uma semana.

Eduardo Cunha finalmente condenado. A primeira. A partir da segunda ou terceira condenação vai virar pé de página no coluna do Moreno Bastos.

Atualmente morfam em presídios; Dirceu, Palocci, os mais graúdos, e no governo Temer já dançaram Geddel, Henrique Alves, José Yunes, e na fila, aguardando a vez, Eliseu Padilha e Moreira Franco.

Claro, quando acontecer o pessoal do Japona novamente no endereço do Lula, teremos emoções fortes, mas nada que interrompa esse processo.

Picciani, Sérgio Cabral e Adriana, conselheiros do TCE, e tantos outros, já, já sofrerão o exilio da grande mídia.

Resultado da soma; a Lava/Jato injeta em todos o virus perverso do esquecimento.

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s