Home

Doria varrendo

Há um ruído forte,  forte cheiro de enxofre, que dada a velhacaria em que se meteram os políticos tradicionais, as eleições presidenciais de 2018 sacramentem um out-sider, alguém correndo por fora, quase um aventureiro, alheio ao que se aposta ou acredita desde 2010. 

A continuar ganhando, não subestimemos o nome de Tite, o xodó do povo brasileiro.

Até porque, já o disse Tancredo, presidência da República é destino, não necessariamente a lógica de um carreira.

Mais recentemente: Collor, Itamar, FHC, Dilma, Temer , alguns exemplos.

Nas últimas eleições majoritárias da capital paulista já aconteceu, surpreendentemente, a eleição de João Doria, à revelia dos grandes caciques tucanos do país. 

Temos agora várias aves de rapina se apresentando, apostando nessa premissa. Alguns causam arrepio. Bolsonaro, Ciro, exemplos eloquentes. E já começam a brigar entre eles.

E, no entanto, por mais que isso incomode FHC, e todos os três candidatos tucanos – Aécio, Alckmin, e Serra – não será uma grande surpressa o bilhete presidencial cair no colo de João Dória.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s