Home

 

Casa das mortes

O depoimento do Coronel Paulo Malhães, 76 anos, agente do Centro de Informações do Exército (CIE), nos idos do Governo militar, detalhando como eram esquartejados, abrindo barrigas, decepando parte dos corpos dos presos políticos, na Casa da Morte, na região serrana do Rio, é algo que choca, horroriza e nos deixa uma lição e uma exigência; as forças armadas, que respondem por essa longa e dolorosa escuridão vivida pelo país, não podem mais se omitir.

Não demora este Coronel Malhães vai ser apontado como demente, psicopata. Como psicopata, o perfil não é outro. Estaria vivendo um surto de exibição, estaria blefando, e que nada disso aconteceu.

Vamos admitir essa probabilidade, remota por tudo o que foi já comprovado, mas que saibamos de uma coisa: foi política de estado, determinada pelo Governo militar, a eliminação física de todos os que a paranoia do regime julgava como inimigos.

Que as viúvas dos regimes de força, e elas continuam vivas, saudosistas, acompanhem o que está sendo resgatado, revelado, e não nos assustemos, portanto, com os crimes do nazismo e mesmo do stalinismo.

O Governo militar, que durou 21 anos, talvez tenha produzido horrores piores do que os 12 anos de nazismo, ou mesmo os 30 anos de stalinismo.

Não em números, claro, mas em profundidade patológica.

Como dizia Dom Helder, tudo isso não pode ser esquecido!…

Um pensamento em “Ditadura brasileira, stalinismo e nazismo (22/03/2014)

  1. Gostaria de fazer contato contigo, por favor.
    Nos vimos em 1982, na Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, quando estivestes para uma palestra.

    Sou filho de Franciscá de Assis Martins Lira
    do Acre
    que veio para o RJ em 1960
    logo após casar-se.

    Tenho razões pra acreditar que tu és meu tio.

    Gosto muito de escrever, me identifiquei muito com seu estilo.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s