Home

aecio_dilma

(…)Enquanto a fedentina do caixa um não asfixia ninguém nos gabinetes de Brasília, nas mesas da cidade o senador Aécio Neves (PSDB) defende que um cara que ganhou dinheiro da Petrobras em benefício próprio não seja igualado a outro que recebeu “cem pratas para se eleger”.

Mais que cem pratas, a Odebrecht relatou ao ministro do TSE Herman Benjamin que despejou no caixa dois de campanhas cerca de 20% dos US$ 3,4 bilhões em pagamentos ilegais que realizou até 2014.

Julianna Sofia – Folha de SP

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s