Home

Mulheres 11

A revolução soviética explode, em fevereiro de 2017, no bojo de uma greve de mulheres, solidárias às operárias tecelãs de Petrogrado, atual São Petersburgo.

Não foi, que fique claro, uma mera coincidência.

O maior evento político do século 20 tem nelas uma parceria e uma alavanca.

Agora, recentemente, nos EUA, elas foram às ruas, perseguindo a derrubada de um presidente machista, racista, sexista, e muito mais.

Ontem, na avenida Paulista, as feministas e os sindicatos, fizeram manifestações, e protestaram contra a reforma da Previdência.

E aí, pisaram na bola. A reforma da Previdência é uma questão de vida ou morte para o país.

Em 17 ajudaram a derrubar o czarismo, um grotesco regime político apoiado no feudalismo. Hoje as mulheres precisam de muita clareza para separar o joio do trigo.

Os sindicatos, representações estudantis, lideranças operários, hoje, são bem diferentes daqueles da revolução russa. Estão comprometidos com o lulopetismo e os interesses mais mesquinhos dessas corporações.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s