Home

carolina-augusta-c-1890

Trezentos anos depois de Camões (1524/1580), Machado de Assis – (1839/1908), ao enterrar Carolina, a companheira de toda uma vida, escreveu este soneto.

Belo, profundo, enternecedor, tendo ido, certamente, quem sabe, beber em Camões.

Bandeira o considera o mais pungente e belo poema da língua portuguesa, e Bandeira nunca primou pelo exagero.

Publicado em “Relíquias da Casa Velha”, certamente os últimos versos do Bruxo do Cosme Velho, “A Carolina” é mais que um soneto, mais que um poema, é um réquiem, no qual ele, o sensível e profundo homem de seu tempo, se despede da amada, com a qual dividiu e entrelaçou sua vida.

Numa carta a Joaquim Nabuco, naquele ano de 1904, confessa ao amigo; “foi-se a melhor parte da minha vida, e aqui estou só no mundo.”

Quatro anos após, 1908, Machado, abatido, torturado pelos sucessivos ataques da doença maldita, a doença de não poucos grandes artistas – epilepsia -, apesar do reconhecimento nacional pela sua obra, mas sem nenhum motivo maior para continuar vivendo, também se despedia deste mundo, dessa insana mania de continuar vivendo, o mais sensível, o mais arguto dos homens que este país viu nascer.

 

A Carolina

– Querida, ao pé do leito derradeiro

Em que descansas dessa longa vida,

Aqui venho e virei, pobre querida,

Trazer-te o coração do companheiro. 

– Pulsa-lhe aquele afeto verdadeiro

Que, a despeito de toda humana lida,

Fez a nossa existência apetecida

E num recanto pôs um mundo inteiro. 

– Trago-te flores, – restos arrancados

Da terra que nos viu passar unidos

E ora mortos nos deixa separados. 

– Que eu, se tenho nos olhos malferidos

Pensamentos de vida formulados,

São pensamentos idos e vividos.

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s