Home

enterro-1

A partir de uma postagem em que questionei a prevalência da educação como solução para a violência, houve, como era de se esperar, contestação.

Inclusive de minha filha, cidadã do mundo, dotada de muito mais saber, já que pessoalmente tenho certeza não ter nenhum.

Disse que se educação, no sentido de escola, resolvesse, teríamos uma Argentina no melhor dos mundos, os EUA não elegeriam um Trump, depois do Obama, e a Europa não seria cada vez mais seduzida por governos fascistas, alguns até de extrema direita.

Beatriz Bonfim, jornalista a quem muito prezo, pela ética, pela serenidade, até pontuou; “sua filha tem razão. Enfrentar o tráfico, colocar o exército nas fronteiras, adotar medidas paliativas, mas criando estratégias para dar acesso à educação e saúde.”

Educação e saúde é o mantra da esquerda mundial, exceto China, claro, e a Venezuela que derreteu.

A URSS, todas as nações que a formaram, rezaram por esse mantra; educação e Saúde. Cuba, até hoje, só fala nisso.

A União soviética derreteu, e hoje exibe países mergulhados na violência mais gritante, com governos corruptos, todos com ilustre saber, de todo o leste europeu.

A Argentina, com a população praticamente alfabetizada, até hoje não conseguiu se libertar do peronismo, com tudo o que ele significa de atraso, corrupção e populismo. 

No caso do Brasil, se a Lava-Jato não derreter, a torcida é grande, principalmente do PT, o país vai descobrir que um Governo “popular”, e até hoje não poucos creem nisso, durante 13 anos,  firmou parcerias criminosas, hediondas, com os grandes empresários, com empresas privadas.

Foram negociadas medidas provisórias, isenções fiscais, propinas, onde se negligenciou a relação receita/despesas, onde os bancos oficiais abriram suas torneiras para bens perecíveis, carros, microondas, e se falando sempre no binomio Educação e Saúde.

O país quebrou, e a grande vítima, é a população humilde, com 12 milhões de desempregados. A chacina nos presídios, é a unha do dedo mindinho de todo esse processo.

E quem elaborou todo esse plano de governo, de poder, foram cabeças cultas, ilustradas, havendo um, ou outro de poucas luzes. Todos sabemos.

O que povo precisa, e agora quem vos fala é o salvador da pátria, o redentor, é de dispor das mesmas oportunidades legadas às classes mais privilegiadas.

Melhor que bolsa/família, bolsa/presídio, bolsa/paletó, é o emprego, que lhe abrirá as portas da educação e da saúde.

E pairando sobre o binômio, o maior bem de todos os seres vivos; a Liberdade. 

Curioso é que em nome da “educação e saúde”, não raro tem havido o enterro da liberdade.

Bia, querida, é preciso sim, ouvir a Francisca Libertad, tens razão, se mais não fosse é minha filha querida. 

Só há um detalhe; ela é jovem. E o diabo tem ganho muitas paradas de nosso generoso Deus, nessa longa e sofrida aventura do viver humano, porque é velho.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s