Home

dirceu-e-lula

Odebrecht, Andrade Gutierrez, Queiróz Galvão, Camargo Correa e a OAS foram empresas que colocaram o nome no Brasil na roda do mundo.

Europa, EUA, África e América Latina foram agraciados por nossas empreiteiras, todas financiadas pelo BNDES, foram os tempos do Lulopetismo.

Que orgulho.

O BNDES, sob nova direção, suspendeu obras que somam US$5,7 bilhões, equivalente a 58% do que destinou o banco, entre 2003 e 2015. Suspensão decorrente dos escândalos, principalmente da Lava/Jato.

EUA e Suíça vão ser indenizados, todos já sabemos.

Nossos hermanos latinos, principalmente os bolivarianos, foram os que  mais receberam recursos, obras.

Vejamos, entre outros, os “eleitos” : Venezuela (US$ 3,1 bilhões), República Dominicana (US$ 2,5 bilhões), Argentina (US$ 2 bilhões) dos Kirchner. Cuba, US$ 832 milhões, bastante para o tamanho do país.

A pergunta que fica; todos esses projetos não passaram pela prática das propinas? Haverá investigações sobre todos eles? Essas obras foram paralizadas, mas quem vai ressarcir o BNDES?

Por óbvio, em Cuba, mesmo com toda a “abertura”, é difícil imaginar haver por lá “delação premiada”.

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s