Home

chico-mendes-foto

Já que pediram, vamos à memória.

Não tenho, uma pena, ideia de quem me enviou esse portfólio de imagens. Sei do tempo. Segunda metade dos anos 80, antes e depois do assassinato do Chico Mendes.

Antes porque já vinha registrando a resistência dos seringueiros, os conflitos sociais, a derrubada das matas, os incêndios para a implantação das fazendas de gado, as mortes de colonos e povos da floresta.

Na foto principal, disto tenho memória, fazia a “passagem” de uma gravação, numa sepultura próxima à de Chico Mendes, enterrado meses antes.

Tenho também viva na memória o aviso que dava ao câmera; – “enquadra bem, mermão, que o Chico tá marcado pra morrer. Ele próprio ria, e não falávamos mais no assunto.”

À noite, num hotelzinho fuleiro, hotel(?) de Xapuri, falava pra rapaziada da equipe:

– Vocês acham que o Chico e eu estamos brincando? Ele é a bola da vez. O que estamos tentando com essas reportagens é retardar ao máximo essa morte anunciada”.

As outras fotos são pedaços de sentimentos idos e vividos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s