Home

lula-e-color1-1

Os ovos da serpente vinham chocando, há décadas, mas ninguém quis perceber.

Lá atrás, um Bispo de Santo André, dom Jorge Marques de Oliveira, já na 2ª metade do século passado, final dos anos 50, temendo o avanço do comunismo, começou a doutrinar as lideranças sindicais católicas no sentido de visitarem as portas das fábricas, conversarem com seus companheiros, e lutarem por seus direitos.

Lula e o PT têm suas origens nesse movimento do bispado de Santo André. Vem o golpe, a ditadura, e o perigo, novamente, do partido comunista, e suas dissidências.

A ditadura começa a derreter, já no final da década de 70, o movimento operário crescera, Brizola era o maldito, com o seu retorno, para os militares, e a Igreja, com a teologia da Libertação, começa a apostar em Lula e seus liderados do ABC paulista.

Golbery também fez a mesma aposta, já que Brizola continuava no pedaço. À Igreja, a Golbery, se somam a Academia, a universidade, os movimentos de esquerda, a juventude politizada, e não menos a parcela intelectual da classe média.

Lula reunia todos os predicados; ex-retirante, operário, guerreiro, bem falante, não filiado às organizações de esquerda, nunca quis ser comunista, e liderando os operários no maior parque industrial do país.

Era o candidato dos sonhos.

Já em 2004, presidente da República, expulsa do país um jornalista americano, Larry Rother, que, numa matéria, mencionara o que até hoje é de domínio público; Lula e suas doses exageradas de bebidas alcoólicas.

Um assessor o adverte que a medida era inconstitucional. “Foda-se a Constituição”.

Único jornalista a revelar essa sua resposta, Ricardo Noblat sofreu pressões, e que pressões.

A economia ia bem, o “verbo” não foi reproduzido, não repercutiu, e bola pra frente que atrás vem gente.

Todos os repórteres políticos sabem da capacidade de vocalizar grosserias e palavrões que é capaz o ex-presidente. Não há nenhuma novidade.

E, no entanto, o vídeo em que ele manda, recentemente, os procuradores da Lava-Jato irem tomar no… excedeu o que se pode imaginar de um tirano governando uma republiqueta banana.

Resultado do teorema: Lula foi gestado pela Igreja, pela cabeça pensante da ditadura, Golbery, e não menos pelos acadêmicos do país, entre os quais figurou FHC.

Nada além desses dois episódios, há outros, mas deixa pra lá, para se concluir: os ovos da serpente, e que ele mesmo, jararaca, por um ato-falho, se reconhece, eclodiram, 30, 40 anos depois.

Revisitando – 7/03/2016

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s