Home

Tenho cerca de uns 2 mil negativos em PB, coisa que hoje ninguém sabe exatamente o que é, já que as imagens digitais atropelaram tudo isso.

Há os cromas, mas isso é outra história.

Esse banco de imagens, certamente precioso, apesar de minha assinatura, tem início nos anos 70, ao tempo em que percorria a Amazônia, seus conflitos, os choques culturais entre civilização e barbárie, enfim, a substituição do ciclo extrativista pelo capital industrial; agronegócio, mineração, estradas patrocinadas pelo Banco Mundial, e assim por diante, ocupando os espaços do seringais, dos seringueiros, dos castanhais e dos castanheiros, ribeirinhos, etc.

Pois bem; não tenho memória, entre minhas fotos é claro, e esse acervoÍndio capa blog

é uma memória, de nenhum registro tão contundente quanto a foto deste indiozinho mergulhando nas águas do caudaloso Xingu.

Registro contundente no sentido de entrega, entrega absoluta, de um povo, de uma cultura que mergulha nas águas, como mergulha na vida; de peito aberto, sem amarras, sem couraças, sem medo, ingredientes visíveis do processo civilizatório, do qual todos nós somos agentes.

O Cláudio Vilas Boas e o Apoena Meireles adoravam esta foto.

Eu também, apesar de ter minha assinatura. a foto é datada de 1972, e lá se vão várias luas!…

5 pensamentos em “A ENTREGA ABSOLUTA

  1. Grande Ed Muito bom esse seu blog. Quando eu falo bom eu quero dizer que em termo de conteúdo e informações.
    Parabéns meu amigo pela iniciativa do blog e pelo sucesso que com certeza o mesmo fará.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s